Entenda como funciona uma refinaria de petróleo

O preço da gasolina está sempre em pauta de qualquer discussão sobre o componente no Brasil. Com um aumento de preços cada vez mais expressivo, muitas pessoas se perguntam a razão deste aumento visto que nosso país é autossuficiente de petróleo. A justificativa acaba por ser sempre a mesma: nosso petróleo não consegue ser refinado em nossas refinarias!

Educação
Publicado em 17/04/2022 por Alan Corrêa
Entenda como funciona uma refinaria de petróleo

Mas afinal, você sabe como o petróleo é refinado e a gasolina vai parar nas bombas de combustível que abastecem os veículos? Hoje vamos te explicar como funciona este processo que, mesmo escondido, move todo o planeta!

Ciclo do petróleo

De forma resumida, após a extração do petróleo, existem três fases: a destilação, a conversão e o tratamento
De forma resumida, após a extração do petróleo, existem três fases: a destilação, a conversão e o tratamento

Como você deve saber, o petróleo nada mais é do que resíduos de matérias pré-históricas que se transformaram em óleo após milhares de anos nas rochas sedimentares, ou seja, é uma fonte de energia que tem prazo para se esgotar, caracterizando assim uma fonte de energia não renovável.

Por isso, cada gota de petróleo encontrada no mundo faz total diferença e é extremamente disputada. Inúmeras empresas investem bilhões todos os anos para aumentar suas produções e conseguir gerar muito além de gasolina, mas também querosene, diesel, óleo lubrificante, GLP e diversos outros componentes que conhecemos.

De forma resumida, após a extração do petróleo, existem três fases: a destilação, a conversão e o tratamento. Cada uma destas fases faz com que todo o processo de refino do petróleo possa ser concluído com sucesso e a gasolina possa chegar nos postos de gasolina.

Destilação

Destilação – é o processo de separação dos derivados: o petróleo é aquecido em altas temperaturas até evaporar. Esse vapor volta ao estado líquido conforme resfria em diferentes níveis dentro da torre de destilação. Em cada nível há um recipiente que coleta um determinado subproduto do petróleo.
Destilação – é o processo de separação dos derivados: o petróleo é aquecido em altas temperaturas até evaporar. Esse vapor volta ao estado líquido conforme resfria em diferentes níveis dentro da torre de destilação. Em cada nível há um recipiente que coleta um determinado subproduto do petróleo.

Todas as partes do refino do petróleo são importantes, mas provavelmente a destilação é a mais importante de todas. É nela onde o petróleo tomará forma e se tornará gasolina, diesel, querosene ou qualquer outra substância.

Ocorre da seguinte forma: quando o petróleo chega na refinaria, ele é enviado para uma torre onde será aquecido em altas temperaturas, fazendo com que o petróleo evapore. Na torre de destilação, existem diferentes níveis que, ao esfriar a temperatura, vão voltando ao estado líquido e fazendo com que os subprodutos do petróleo estejam prontos.

Quanto mais calor, mais irá subir e, consequentemente, diversos subprodutos são refinados ao mesmo tempo. Porém, existe uma parte mais densa do petróleo que não consegue evaporar, mas ainda assim é reutilizada. Como isso é possível?

Conversão

É justamente neste momento que entra o processo de conversão do petróleo! Estas moléculas mais pesadas possuem dificuldade em serem evaporadas, indo então para o processo de conversão, onde estas moléculas são quebradas e transformadas.

Estas moléculas podem ser quebradas de acordo com a necessidade do momento, por exemplo, caso a produção de diesel precise de uma quantidade maior, as moléculas serão quebradas e reaproveitadas para formação do combustível. Desta forma, o petróleo consegue ser aproveitado praticamente em sua totalidade.

Tratamento

A gasolina é um combustível constituído basicamente por hidrocarbonetos (compostos químicos constituídos apenas por átomos de carbono e hidrogênio) e, em menor quantidade, por produtos oxigenados. Esses hidrocarbonetos são, em geral, menos densos do que aqueles que compõem o óleo diesel, pois são formados por moléculas de menor cadeia carbônica (normalmente de 5 a 10 átomos de carbono). Além dos hidrocarbonetos e dos oxigenados, a gasolina também pode conter compostos de enxofre e compostos contendo nitrogênio. A faixa de destilação da gasolina automotiva varia de 40 a 175 °C.
A gasolina é um combustível constituído basicamente por hidrocarbonetos (compostos químicos constituídos apenas por átomos de carbono e hidrogênio) e, em menor quantidade, por produtos oxigenados. Esses hidrocarbonetos são, em geral, menos densos do que aqueles que compõem o óleo diesel, pois são formados por moléculas de menor cadeia carbônica (normalmente de 5 a 10 átomos de carbono). Além dos hidrocarbonetos e dos oxigenados, a gasolina também pode conter compostos de enxofre e compostos contendo nitrogênio. A faixa de destilação da gasolina automotiva varia de 40 a 175 °C.

Com o petróleo já refinado e com o subproduto em seu estado pronto, eles são transportados para as distribuidoras onde, neste momento, serão tratados para poderem estar aptos a chegarem nas bombas de combustível.

Diversos tratamentos como adequação de qualidade com etanol na gasolina comum, adição dos aditivos na gasolina aditivada e a retirada do enxofre presente na matéria destilada são feitos na etapa do tratamento.

Com todas estas questões resolvidas, qualquer subproduto do petróleo está finalmente apto a ser distribuído para qualquer posto do Brasil, pronto para abastecer os mais diversos veículos possíveis, desde carros simples até aviões e navios.

Por mais que este seja um processo muito pouco comentado, é dele que sai a maior fonte de energia para nossos veículos no momento. Estamos em constante evolução nos combustíveis, utilizando cada vez mais energia elétrica e etanol, mas ainda não há como negar que o petróleo ainda domina o planeta.

*Com informações da Petrobras, AgenciaPetrobras e ANP. Foto de capa: César Duarte / Agência Petrobras.

Techdoido

A tecnologia faz parte da nossa vida, e o Techdoido traz as novidades e dicas sobre elas para você neste blog.