Facebook e Ray-Ban devem revolucionar a forma como você usa óculos

Em parceria com a Ray-Ban, o Facebook está lançando os novos óculos inteligentes, tecnologia que já tinham tentado desenvolver desde 2002, quando o cofundador do Google, Sergey Brin, usou o Google Glass, mas que não vingou. As novas lentes, chamadas de Ray-Ban Stories, poderão tirar fotos, gravar vídeos, atender chamadas e até escutar música. O usuário poderá dar comandos de voz graças à possibilidade de conexão do aparelho com o Facebook. Confira!
Publicado em Notícias dia 16/09/2021 por Alan Corrêa

Em parceria com a Ray-Ban, o Facebook está lançando os novos óculos inteligentes, tecnologia que já tinham tentado desenvolver desde 2002, quando o cofundador do Google, Sergey Brin, usou o Google Glass, mas que não vingou.

As novas lentes, chamadas de Ray-Ban Stories, poderão tirar fotos, gravar vídeos, atender chamadas e até escutar música. O usuário poderá dar comandos de voz graças à possibilidade de conexão do aparelho com o Facebook. Confira!

Óculos inteligentes

Uma parceria entre o Facebook e a Ray-Ban deram origem aos óculos inteligentes. A ideia é antiga, o cofundador do Google, Sergey Brin, tentou desenvolver algo parecido, mas o produto não teve boa aceitação junto ao público. Outros também tentaram e não obtiveram mais êxito.

Será que agora o Facebook vai conseguir vencer as dificuldades para lançar seu produto? Será que o público vai aderir à novidade? Ainda é difícil saber o que vai acontecer, mas se der certo será um grande passo rumo ao futuro.

Óculos "inteligentes" do Facebook e Ray-Ban
Óculos “inteligentes” do Facebook e Ray-Ban

O que fazem os óculos inteligentes?

Mas você deve estar se perguntando o que fazem os novos óculos inteligentes. Alguns estão imaginando que o usuário poderá ver as informações de todas as pessoas apresentadas na lente, como nos filmes e séries da Netflix. Não é bem assim…

Por enquanto, os óculos inteligentes poderão tirar fotos e gravar vídeos através de duas câmeras instaladas no canto superior externo de cada lente. Além disso, será possível atender chamadas telefônicas e ainda escutar música.

Funcionamento dos óculos inteligentes

Os óculos inteligentes vão contar com botões para acionar as suas funções, mas também será possível utilizar o comando de voz para tirar fotos ou gravar os vídeos, entre outras funções.

Isso será possível porque as armações poderão se conectar ao Facebook através de um aplicativo exclusivo, o qual poderá funcionar diretamente no hardware contido na armação, sem a necessidade de fios e cabos.

Óculos "inteligentes" do Facebook e Ray-Ban
Óculos “inteligentes” do Facebook e Ray-Ban

Uma volta ao passado para alcançar o futuro

Um detalhe interessante é que os novos óculos inteligentes tiveram suas armações inspiradas no passado. “Pegamos nossas ‘Wayfarer’, nascidas em 1952, e reinventamos o seu desenho para incluir uma tecnologia genial”, disse Fabio Borsoi, diretor global de pesquisa e design do grupo EssilorLuxottica, que fabrica os óculos Ray-Ban.

Com isso, a marca faz uma homenagem ao passado, uma espécie de tributo ao sucesso dos antecessores e à história. Uma volta ao passado para alcançar o futuro. Os novos óculos serão chamados de Ray-Ban Stories.

Controvérsias em torno do assunto

Mas nem tudo são flores, mesmo quando falamos em tecnologia e avanço científico. Assim como a internet trouxe novos desafios para que os usuários não a utilizassem para cometer crimes ou extrapolar seus direitos, assim também os novos óculos já estão levantando questões importantes.

Entre as controvérsias que já estão circulando, devemos destacar a questão da possibilidade de invasão de privacidade que as câmeras integradas dos novos óculos inteligentes poderão ocasionar. As pessoas poderão estar sendo filmadas, por exemplo, sem nem mesmo saber disso.

Óculos "inteligentes" do Facebook e Ray-Ban
Óculos “inteligentes” do Facebook e Ray-Ban

Preços praticados

Os novos óculos inteligentes ainda não estão em linha de produção, mas já é possível fazer a pré-compra do dispositivo em alguns países: Austrália, Reino Unido, Canadá, Irlanda, Itália e Estados Unidos. O preço inicial é de US$ 299 (aproximadamente R$ 1.500,00 em conversão direta).

Os óculos inteligentes não contarão com tecnologia de realidade aumentada, tecnologia que combina computação com sinais visuais, mas é um primeiro passo para a criação de lentes viáveis com essa característica no futuro.